Duque de Caxias se prepara para a primeira decisão pelo acesso

Saiba como o Tricolor e o Nova Iguaçu chegam para esta semifinal decisiva da B1

Por: Sidney Araujo
04/12/2020 – 17:16
Foto: Arthur Barreto / DCFC / AMS

CLÁSSICO DO ACESSO! O Duque de Caxias está a duas partidas do retorno ao Campeonato Carioca Série A após seis anos disputando a Série B1. Dessa forma, o Tricolor da Baixada precisa superar a equipe do Nova Iguaçu em duas partidas: no Marrentão e na casa do adversário (09/12). Assim, neste sábado (05), às 15h, em Xerém, o Duque entra em campo pelo primeiro confronto em busca do retorno à elite. Contudo, por conta de o adversário ter sido campeão da Taça Santos Dumont, o Duque terá que vencer a semifinal pelo placar agregado para subir. Em caso de empate, o acesso é do time adversário

Leia mais: SEMIFINAL DO ACESSO: DUQUE DE CAXIAS ENCARA O NOVA IGUAÇU

Sobre a decisão, o atacante Alex Pixote, um dos destaques do Tricolor da Baixada nesta temporada, fala sobre como o grupo chega para as semifinais e a relação com o treinador Tinoco.



– Nosso time precisa ter um pouco mais de calma. Ter calma em um momento de tensão é que faz você ser um grande atleta. As adversidades vão vir, até porque do outro lado também o adversário treina forte e quer ganhar. A calma vai levar a gente para série A. E eu confio muito no trabalho do professor Tinoco, que é um pai para todos nós – disse ele.

Amor pelo município e a “família” Duque de Caxias

“Pai” do grupo, como ressaltou Alex Pixote, além de ser responsável pela grande campanha do Tricolor no Carioca B1 desta temporada, o técnico Tinoco revelou, em entrevista para o site Vavel, o seu sentimento pelo Duque de Caxias e a importância do acesso para o município.



– Como atleta eu participei de todos acessos do clube. Moro em Duque de Caxias, a minha paixão pelo clube é algo que só vendo de perto para saber o quão grande é. Assim, a importância desse acesso é fundamental para nós caxienses por tudo que representa o futebol no município. O povo teve um ano bem difícil e queremos dar alegria para eles, levando o Duque para os grandes do estado – disse ele.

Para conseguir passar dos adversários até aqui, o Tricolor precisou não apenas de qualidade técnica, mas também de união. Dessa forma, após cada jogo é possível observar uma ligação que não se limita ao campo de jogo. Sobre isso, Alex Pixote destaca que este foi o principal fator que trouxe o Duque de Caxias até esta decisão.

– O Duque vem jogando com o coração. Temos uma equipe muito competente e comprometida. Buscamos muito a vitória e o objetivo de colocar o Duque de Caxias no lugar de destaque. O principal fator é a união do grupo. Parece que jogamos juntos tem muito tempo. Somos uma verdadeira família – destacou Alex Pixote.


Números do Duque de Caxias no Carioca Série B1

  • 18 jogos, nove vitórias, cinco empates e quatro derrotas;
  • Jogos as duas semifinais de turno;
  • Líder do Grupo A na Taça Santos Dumont;
  • Vice líder do Grupo A na Taça Corcovado;
  • Perdeu por 1 a 0 na semifinal da Taça Santos Dumont e empatou em 1 a 1 com o Nova Iguaçu na semi da Taça Corcovado;
  • Segundo melhor ataque da competição com 31 gols;
  • Duque de Caxias emplacou duas goleadas seguidas na Taça Corcovado: 5 a 0 no Bonsucesso e 5 a 1 no Campos;
  • Tricolor teve uma sequência de invencibilidade de sete jogos na Taça Corcovado: quatro vitórias e três empates;
  • Rafael Tanque é o artilheiro da equipe com seis gols;
  • Assistências: Alex Pixote com quatro; Maikon Aquino, Gonçalves e Rafael Tanque com três;
  • Outros jogadores com participações em gols: George, Luan Donizete e Oziel.

Como o Nova Iguaçu chega até a decisão pelo acesso

  • 20 jogos, 13 vitórias, seis empates e uma derrota;
  • Jogou as duas semifinais e finais do turno;
  • Campeão da Taça Santos Dumont e líder da classificação geral do Estadual;
  • Única derrota: 2 a 1 Sampaio Corrêa – 26/09/2020 – Lourival Gomes, 3º rodada da Taça Santos Dumont;
  • Após empate em 0 a 0 no tempo normal, perdeu nos pênaltis para o Maricá na decisão da Taça Corcovado;
  • Maior goleada: Nova Iguaçu 4 x 1 Serrano – (21/11/2020) – 8º rodada da Taça Corcovado;
  • Melhor defesa com apenas oito gols sofridos;
  • Artilheiros: Raphael Carioca e Anderson Künzel com seis gols;
  • Jogadores com mais participações em gols: Raphael Carioca, Anderson Künzel, Gustavo, Caio Mello e Charles Chad.

Possível escalação: Luis Henrique; Leonardo, Raphael Neuhaus, Gilberto e Rafinha; Abuda, Vinicius, Anderson Künzel e Gustavo; Caio Mello e Raphael Carioca. Técnico: Hermes Junior.


CONFRONTOS ENTRE DUQUE DE CAXIAS E NOVA IGUAÇU

No histórico de confrontos entre Duque de Caxias e Nova Iguaçu, foram 13 partidas entre os dois, onde o Tricolor da Baixada venceu cinco. Por outro lado, o Laranja da Baixada saiu vitorioso nas outras seis oportunidades. O Curioso é que as duas equipes nunca haviam empatado até este ano. Contudo, os dois times empataram nos confrontos pela quarta rodada da Taça Corcovado (0 a 0) e a semifinal do segundo turno (1 a 1).

Este segundo foi bem peculiar. Por ter sido líder do Grupo B, o Nova tinha a vantagem do empate para chegar até a final. Ainda mais, na decisão, que foi contra o Maricá, os dois empataram em 0 a 0. Nos pênaltis, o Maricá venceu por 5 a 4 e faturou a Taça Corcovado, o que tirou a possibilidade do acesso antecipado do Nova Iguaçu.

No início deste ano, o Laranja da Baixada acabou fazendo seletiva irregular e por isso foi rebaixado para a B1. Porém, o Nova Iguaçu vem de campanha quase que impecável neste estadual. No primeiro turno, o time do técnico Hermes Júnior chegou até a final após passar do Gonçalense nas semifinais. Logo após, na finalíssima, contra o Sampaio Corrêa, o Laranja venceu por 3 a 0 e conquistou o título da Taça Santos Dumont.


ELENCO DO NOVA IGUAÇU

(Dados fornecidos no Guia Rádio Super Torcida)

Goleiros: Luis Henrique, Werneck e Caio Vizeu

Laterais: Digão, Leonardo, Rafinha e PV

Zagueiros: Raphael Neuhaus, Kadu Fernandes, Gilberto e Mezenga

Volantes: Abuda, Marquinhos, Anderson Künzel, Vinicius Matheus e Riquelme

Meias: Dieguinho, Pedro China e Gustavo

Atacantes: Luã Lúcio, Charles Chad, Canela, Ewerton, Ezequiel, Juan e Rafael Lucas

Técnico: Hermes Júnior

PATROCINADOR

PARCEIROS